Manual Instalação Servidor “Bacula” no Windows
<![CDATA[]]>

Manual Instalação Servidor "Bacula" no Windows 1

Atenção!!! O “backup” trata-se de um serviço crítico, que exige uma alta disponibilidade e “uptime” do servidor. Portanto, não recomendamos o uso de Sistemas Operacionais Windows para hospedarem o servidor do “Bacula”, devido à instabilidade inerente à plataforma Microsoft.

Se mesmo assim você desejar instalar o Servidor “Bacula” (“Director”) no Windows, seguem os procedimentos:

1. Download do “Bacula” para Windows

Acesse o site: [http://www.bacula.org/en/?page=downloads] e baixe o arquivo executável (ex.: winbacula-3.0.3.exe), que encontra-se na tabela (Win32_64). Observe que existem arquivos para Windows 32 ou 64 bits.

*Neste momento, se desejar utilizar um banco-de-dados que não seja o SQLite, faça o “download” do mesmo e o instale, antes de Instalar o “Bacula”. Pare este manual, adotamos o SQLite por não requerer nenhum procedimento adicional de instalação.

2. Instalando o “Bacula”

a) Dê um duplo-clique no arquivo baixado. A seguinte tela deverá aparecer:

Manual Instalação Servidor "Bacula" no Windows 2

b) Inciada a instalação, clique no botão Next e, daí, aceite os termos da licença.

c) Escolha o tipo de instalação “Automática” na tela em que pode escolher entre “Automatic” ou “Custom” (customizada).

Manual Instalação Servidor "Bacula" no Windows 3

d) Na tela de escolha dos módulos marque TODOS, na medida que estaremos instalando um servidor de “backup” (director), ao contrário do exemplo mostrado abaixo que só instalaria um cliente do “Bacula”:

Manual Instalação Servidor "Bacula" no Windows 4

e) Na tela seguinte você poderá:

I – Definir uma senha para seu Director (neste caso, a senha que as consoles terão em seus arquivos de configuraçãopara se conectar ao Director) –OPCIONAL – você pode deixar a senha randômica gerada pelo instalador.

II – Configurar um servidor de email para envio das mensagens de “backup” do “Bacula” – OPCIONAL – pode ser configurado posteriormente no bacula-dir.conf.

III – Digitar uma lista de endereços, entre vírgulas, para receber os citados emails – OPICIONAL – idem.

IV – Escolher um dos bancos-de-dados suportados pelo “Bacula”. Vomo já dito, escolhemos o SQLite.

winbacula

f) Depois de install, deverá aparecer a tela de instalação concluída. Sucesso!?

3. Botando para Funcionar

a) Através do Windows Explorer, acesse a pasta: C:Arquivos de programasBaculabin e execute (duplo-clique) os seguintes arquivos, exatamente nesta ordem (o primeiro cria o banco-de-dados do “Bacula”, o segundo as tabelas, o terceiro o usuário bacula no banco):

create_database.cmd
make_tables.cmd
grant_privileges.cmd

b) Vá em Painel de Controle > Desempenho e Manutenção > Ferramentas administrativas > Serviços. Irá aparecer uma tela parecida com esta:

Manual Instalação Servidor "Bacula" no Windows 5

c) Localize o serviço Bacula Director Service, clique com o botão-direito, clique em iniciar.

d) Pronto! Botão Inciar > Todos os Programas > “Bacula” > bconsole e você já estará na dentro do “Bacula Director” (servidor), através da console de texto.

e) A bwx-console também deverá estar funcionando – que consiste num misto entre interface texto e gráfica.

4. Configurando o “Bacula”

A configuração do “Bacula” para “Windows” é bem semelhante a do “Bacula” para “Linux”. Obviamente, algumas configurações padrões (ex.: pastas de instalação, armazenamento de logs, etc.) são diferentes.

O conselho que fica aqui é sempre manter seus sistema funcionando – ou seja: cada modificação que for feita, reinicie os “daemons” para aplicar as alterações e verificar se o “Bacula” aceita a nova configuração – ou seja, não retorna erro.

Uma boa maneira de verificar erros de configuração é através da linha de comando. Você pode inciar os serviços do “Bacula” através dos seguintes comandos (sempre nesta ordem):

File-daemon (cliente): “C:Arquivos de programasBaculabinbacula-fd.exe” /service  -c “C:Documents and SettingsAll UsersDados de aplicativosBaculabacula-fd.conf”

Storage-daemon (armazenamento): “C:Arquivos de programasBaculabinbacula-fd.exe” /service  -c “C:Documents and SettingsAll UsersDados de aplicativosBaculabacula-fd.conf”

Director: “C:Arquivos de programasBaculabinbacula-dir.exe” /service  -c “C:Documents and SettingsAll UsersDados de aplicativosBaculabacula-dir.conf”

4.1. Agendamento e “Pools”:

Você deve provavelmente querer alterar o agendamento padrão (contido em bacula-dir.conf), para um agendamento convencional (ex.: no padrão GFS, criando também novas “pools”). Para fazer alterações nos .conf, acesse: Botão Iniciar > Todos os Programas > Bacula > Configuration. Para um exemplo de agendamento, clique aqui.

4.2. Storage:

No bacula-sd.conf existem diversos exemplos comentados de dispositivos de armazenamento. Por padrão, o “Bacula” vem configurado com um “dispositivo de armazenamento para disco”, em C:tmp. Você deve alterar este caminho dentro do mesmo arquivo se quiser utilizar o HD para fins de “backup” – no final das contas o c:tmp é uma pasta volátil.

Para dispostivos SCSI, o “Bacula” traz um mini-aplicativo em Botão Iniciar > Todos os Programas > Bacula > Configuration > List Devices, que lhe fornecerá o nome do Dispositivo para preenchimento no bacula-sd.conf (“Archive Device”)

5. Operando o “Bacula”

Depois de ter feito as mencionadas primeiras configurações (sempre reiniciando os “daemons”), seu “Bacula” deve estar pronto para os primeiros “backups”.

Primeiramente você deve usar o comando “label” para criar novos volumes (e para que seja possível a realização do “backup”).

Depois de criados alguns volumes, você pode submeter um “backup” avulso através do comando “run”, de maneira a testar o seu sistema.

Não esqueça de escolher uma “pool” na qual existam volumes que possam ser gravados (para verificar, comando: “list media”). Caso contrário, seu “backup” ficará parado – sem nenhum volume para gravar.

Abracetas,

Heitor Faria [www.bacula.com.br]

Disponível em: pt-brPortuguês

Deixe uma resposta

Fechar Menu