Níveis de Recuperação de Desastres

Consideram-se atualmente três níveis de proteção para Disaster Recovery (e backups). Recomenda-se que o administrador de dados tente auferir todos caso seja possível. Esses níveis são:

  1. Nível de Dados. Trata-se da proteção dos dados de usuários e aplicações. Normalmente pode ser realizada por meio do backup simples de arquivos e dumps de bancos de dados e outros tipos de sistemas.
  2. Nível de Sistema. Tem o objetivo de reduzir o tempo de recuperação do sistema para o menor possível. Nessa categoria técnicas como snapshots de filesystems, systemstate (Windows) backup bare-metal e exportação de máquinas virtuais devem ser utilizados.
  3. Nível de Aplicação. Objetiva-se aqui a continuidade da aplicação. Neste caso, a restauração de dados críticos precisa ser mais especializada e com o menor tempo de restauração possível, utilizando-se plugins específicos dos sistemas de backup ou comandos de Pipe Nomeado que façam backups consistentes e restaurem objetos das aplicações diretamente em suas instâncias, sem a necessidade de restaurar para disco para depois importar. Funcionalidades especiais como Point-in-time-Recovery de bancos de dados também são bastante desejadas.

É muito comum, por exemplo, programar backups tipo dump de bancos de dados para prover uma restauração no nível dos dados; um backup de sua máquina inteira tipo bare-metal ou export da VM para restaurar mais rapidamente o sistema; outro backup das transações dos bancos para restauração PITR ágil e reestabelecimento de desastres que ocorrerão no próprio serviço.

Além de ter licenças vitalícias e trabalhar com o padrão de gravação de dados aberto, o EBacula possui diversos plug-ins multi-plataforma que garantem esses diversos níveis de proteção. Confira alguns deles:

  • Directory Server: permite ao administrador a restauração de dados no nível do objeto, gerenciamento com precisão as condições de restauração e localização.
  • SAP: o plugin SAP do Bacula Enterprise foi criado para implementar a interface de backup (backint) oficial da SAP, de forma a simplificar o backup e o procedimento de restauração por meio das tradicionais ferramentas de banco de dados da SAP.
  • SAP HANA: o plugin SAP Hana foi desenvolvido para implementar a interface oficial do SAP Hana, visando facilitar os procedimentos de backup e restauração por meio das ferramentas de banco de dados do seu SAP Hana.
  • MySQL: o plugin MySQL do Bacula Enterprise provê funcionalidades importantes, tais como recuperação de usuários, papéis e bases de dados em qualquer ponto no tempo.
  • PostgreSQL: o plugin PostgreSQL do Bacula Enterprise foi desenvolvido para simplificar o backup e o procedimento de recuperação do seu cluster PostgreSQL.
  • Incremental Accelerator for NetApp: permite backups eficientes de arquivamentos NetApp com grandes volumes (Alta Contagem de Arquivos ou High Files Count).
  • VMware: o plugin VMware provê recuperação bare metal para vSphere, enquanto o backup no nível do host simplifica a proteção dos dados de aplicações críticas (permite, inclusive, restauração granular a partir de um backup de imagens).
  • Delta: criado para analisar as diferenças entre os arquivos em nível de bloco. Gera pacotes binários para o backup. Permite uma considerável redução de de espaço dos arquivos que tiveram poucas modificações entre dois backups.
  • SAN Shared Storage: criado para garantir que num ambiente SAN apenas um servidor consiga se conectar a cada dispositivo por vez.
  • VSS: este plugin permite o backup de mais de quinze componentes do Windows (Exchange, Sharepoint, @SYSTEMSTATE, entre outros) que se baseiam no serviço Volume Shadow Copy da Microsoft, fornecendo facilidades específicas para cada tipo diferente de serviço.
  • NDMP: este plugin permite o backup de dispositivos NAS, utilizando o protocolo NDMP.
  • S3: foi desenvolvido para backupear máquina virtuais, bancos de dados e outras aplicações – ou apenas fazer o backup clássico de arquivos – e copiá-los numa nuvem, pública ou privada, por meio de uma interface S3.
  • MS SQL Server: esse plugin permite o backup avançando de servidores e bancos de dados MS SQL.
  • Hyper-v: este plugin realiza backups full por meio da API VSS. Realiza backups das imagens totais das máquinas virtuais. Recupera a imagem completa da máquina virtual, além das imagens de discos. Snapshots para aplicações baseadas em VSS.
  • KVM: backup em nível de arquivo. Backups full, diferenciais e incrementais. Auto-descoberta de máquinas virtuais.
  • Xen: provê restauração bare metal de máquinas virtuais para Citrix XenServer. Permite backup online baseado em snapshot de qualquer máquina virtual convidada.
  • Proxmox:  este plugin promove a recuperação de desastres (DR) de máquinas virtuais, incluindo convidados QEMU e LXC. Backup online baseado em snapshot de qualquer VM convidada, incluindo QEMU e LXC. Backups da imagem total. Habilidade de restaurar a imagem completa da máquina virtual.
  • Azure: foi criado para backupear máquinas virtuais, bancos de dados e outras aplicações – ou simplesmente fazer o backup clássico de arquivos – e escrever tudo numa nuvem privada ou pública via uma interface Azure.
  • Swift OpenStack: este plugin recupera os objetos um a um durante a fase de backup. Qualquer container e/ou metadados de objetos modificados desde o último backup serão salvos durante os backups diferenciais e/ou incrementais.
  • BWeb Management Suite: a interface administrativa centralizada que permite a configuração, deploy, gerenciamento, visualização e análise intuitiva e fácil de toda a sua infraestrutura de Bacula Enterprise.
  • BCloud: o serviço BCloud é um frontend web orientado ao usuário, baseado na API REST do Bacula Enterprise. Foi desenvolvido para conceder atividades do administrador de backup diretamente ao usuário final, promovendo Backup as a Service (BaaS).

O EBacula tem esses e muitos outros plugins.

Quer saber mais? Entre em contato conosco: http://www.bacula.com.br/fale-conosco-geral/

Disponível em: pt-brPortuguês enEnglish (Inglês) esEspañol (Espanhol)

Deixe uma resposta

Fechar Menu