Manual de atualização do "Bacula" versão 3.x para a 5.x (upgrade) 1

1. Considerações gerais:

Este manual deverá servir para qualquer upgrade – não só das versão 3.x para a 5x.

Entretanto, se você tem uma versão inferior 2.x, deverá atualizar para a 3.x, rodar o “script” (/etc/bacula/update_bacula_tables), atualizar para a versão 5.x e, novamente, rodar o mencionado “script”.

Você deve atualizar o “director” e “storage” ao mesmo tempo. Entretanto, os clientes podem ser atualizados gradativamente.

Os arquivos de configuração das versões antigos podem ser mantidos sem problemas.

2. Atualizando o “director” e “storage” (Servidor Bacula… Que inclui também seu próprio File Daemon):

2.1. Faça “backup” de sua pasta /etc/bacula. Ex.:

mkdir /updatebkp

cp -r /etc/bacula /updatebkp/

2.2. Faça backup de seu banco de dados (catálogo):

/etc/bacula/make_catalog_backup -u bacula -p[senha do banco]

2.3. Faça o “download” do tar.gz do “Bacula”, para a pasta /tmp. No caso da versão 5.0:

cd /tmp

wget http://downloads.sourceforge.net/project/bacula/bacula/5.0.0/bacula-5.0.0.tar.gz?use_mirror=ufpr

2.4. Ainda no /tmp, descompacte o .tar.gz. Ex.:

tar -xzvf bacula-5.0.0.tar.gz

2.5. Entre no diretório criado:

cd /tmp/bacula-5.0.0

2.6. Então (observe que o ./configure pode requerer opções… Ex.: –with-mysql, para indicar que estará usando o banco-de-dados Mysql):

./configure

make

make install

2.7. Agora, atualize também seu banco de dados:

/etc/bacula/update_bacula_tables

2.8. Reinicie seu banco-de-dados.

2.9. Reinicie o “Bacula”:

/etc/bacula/bacula restart

Pronto! Agora acesse o “Bacula” através do “bconsole” e realize um “backup” como forma de teste. Não esqueça de testar a comunicação com algum cliente, através do comando status > client.

3. Atualizando um cliente:

3.1. Faça “backup” de sua pasta /etc/bacula. Ex.:

mkdir /updatebkp

cp -r /etc/bacula /updatebkp/

3.2. Faça o “download” do tar.gz do “Bacula”, para a pasta /tmp. No caso da versão 5.0:

cd /tmp

wget http://downloads.sourceforge.net/project/bacula/bacula/5.0.0/bacula-5.0.0.tar.gz?use_mirror=ufpr

3.3. Ainda no /tmp, descompacte o .tar.gz. Ex.:

tar -xzvf bacula-5.0.0.tar.gz

3.4. Entre no diretório criado:

cd /tmp/bacula-5.0.0

3.5. Então (mude agora a opção do ./configure para –enable-client-only, para indicar que estará apenas compilando o “file daemon” do “Bacula”):

./configure –enable-client-only

make

make install

3.6. Reinicie o “file daemon”:

/etc/bacula/bacula-ctl-fd restart

Pronto! Agora acesse o servidor do “Bacula” e verifique o funcionamento do cliente recém atualizado através do comando: status > client > nome do cliente.

Abracetas,

Heitor Faria[www.bacula.com.br]


Disponível em: pt-brPortuguês

Deixe uma resposta

Fechar Menu