Fazendo o Backup de Máquinas Virtuais do Vmware 1

De bobeira, na Internet, encontrei a o guia oficial para backup das máquinas virtuais VMware [http://www.vmware.com/pdf/vi3_301_201_vm_backup.pdf]

1. Métodos Tradicional com Bacula Community

O método tradicional de “backup” consistira a instalação dos “clientes” do “Bacula” (por exemplo) em cada uma das máquinas virtuais – ou seja: seriam tratadas como se máquinas dedicadas fossem.

O grande mérito, na minha opinião, seria a manutenção de um banco-de-dados único de controle, administração, ponto de falha e operação do “backup”. E de forma alguma haveria prejuízo à eficiência e integridade dos dados.

Como mecanismo complementar (útil para a recuperação de desastres rápida, quando uma máquina virtual se corrompa), a própria documentação citada sugere que você faça “backup” dos arquivos .dsk e .vmdk, como fora citado, isso numa periodicidade menor (ex.: semanalmente ou mensalmente).

Para o backup das imagens das VM, um cliente do Bacula em uma máquina linux qualquer pode ter mapeado o storage onde estão as máquinas virtuais, e fazer a cópia delas de maneira quente. Isso acontece pois não é mais possível instalar o Cliente Bacula no hypervisor. Essa funcionalidade pode depender do seu sistema de arquivos / dispositivo de storage para permitir este compartilhamento.

É altamente recomendável que o “Director” do “Bacula” seja instalado em uma máquina dedicada, obviamente diversa da que hospeda as máquinas virtuais, e esta recomendação também é feita no supramencionado Guia.

Abracetas!

Heitor Faria

Disponível em: pt-brPortuguês

Deixe uma resposta

Fechar Menu