Capítulo III  – Políticas e Melhores Práticas de Backup

1. Políticas de Backup:

A existência de uma política de backup em sua empresa, por si, está dentro do considerado como “melhores práticas”.

Consiste em um documento que deverá conter os princípios de como ocorrerão os backups (e restores), bem como o papel das partes interessadas, o tempo máximo para a resolućão das ocorrências, a estratégia de backup, etc.

Entratanto, deve ser genérico o suficiente para permitr liberdade razoável de escolha das ferramentas de backup, bem como as solućões de hardware.

Ex.: pode especificar que o backup será feito (preferencialmente) em mídia magnética, de maneira automatizada (robôs de fita), mas nunca especificar fabricantes, modelos, referências, etc.).

Vale salientar que é importante estar de acordo com os SLA* ou OLA* existentes, para não gerar divergência entre a política e os contratos.
* ITIL – V. 2.

2. Melhores Práticas de Backup:

Exemplos:
– Estratégia de backup condizente com a natureza dos dados armazenados
– Testes de restore periódicos.
– Auditorias periódicas, inclusive com gerência de capacidade do sistema.
– Operador de fitas, administrador de “backup” e administrador de “restore” devem ser sempre pessoas diferentes.
– Constante documentação (inclusive banco de soluções)
– Alta disponibilidade
– Planejamento e simulações de disaster recovery
– Exigência de “ticket” para restore
– “Desejável” tickets para cada dia que backup for realizado.
– Adequação às normas ISO 17799 e 27001

Disponível em: pt-brPortuguês

Deixe uma resposta

Fechar Menu